• Na THGrow temos o prazer de apresentar uma nova incorporação ao nosso catálogo, o banco de sementes GeneSeeds Bank. O Breeder, José, teve o detalhe de nos responder a umas quantas perguntas para que possamos apresentar o seu banco adequadamente.


    Geneseeds, fugindo do convencional, reuniu ao longo dos anos uma grande variedade de genéticas fora do mercado comercial, com linhas únicas e exclusivas onde destacam especialmente as genéticas Libanesas. Plantas de fácil crescimento, com uma potência extrema e uns sabores esquisitos.



    THGrow: ¿Como surgiu a ideia de iniciar o projeto de criar o banco de sementes Geneseeds Bank?

    GeneSeeds: Tudo começou anos atrás recolhendo sementes de trocas com pessoas de diferentes Países como o Canadá ou colegas que tinham visitado sítios onde haviam landraces como o Líbano, Afeganistão, etc.


    Começamos a cruzar tudo o que apanhava-mos para ver os resultados e ir adquirindo experiência em decidir o que poderia sair e agradar-nos. Nesse tempo todo saíram coisas muito originais e exóticas como o caso da Evania, cuja principal característica saiu à priori de uma cepa do Líbano depois de germinar mais de 100 plantas. Foi único com um aroma indescritível e que combina muito bem com outras cepas dando-lhe toques únicos. Desta forma fomos obtendo as bases para criar outras combinações e ir retrocruzando para estabilizar sobre tudo os aromas que mais nos agradavam, quando tivemos um número de cepas variado e estabilizadas começamos a pensar em criar um banco para que as pessoas tivessem acesso a todos estes trabalhos. Assim nasceu a Geneseeds Bank.


    T: ¿Quais foram os objetivos iniciais da Genesseds e que novos projetos tem?

    G: Os objetivos desde o principio sempre foram e serão os de aportar ao mercado algo mais de novo e fresco possível, saboroso e original, sobretudo não cair no fácil, além de ir sempre melhorando e inovando todas as nossas cepas.


    Na atualidade estamos a trabalhar novas cepas que esperamos que rápido tenham notícias delas.


    T: ¿O que os faz diferentes do resto dos bancos de Sementes?

    G: Bom a parte de fazer real breeding (criança real) coisa que já pouco se faz por desgraça, trabalhamos para que exista outra alternativa no mercado sem ser mais do mesmo.


    T: ¿Qual a vossa variedade mais pedida?

    G: A Black Lebanon e Alaskan Thunderfuck são as que mais saída têm. As autos também estão a dar que falar ao não parecer as típicas autos.

     


    T: ¿O que nos recomendam testar pela sua singularidade e novidade no vosso catálogo?

    G: Têm que testar todas porque todas têm o seu toque particular e original, e obviamente cada um tem os seus gostos. Para os menos experientes recomendaria que começasse com as da categoria Indoor Line, como por exemplo a Harley Qinn já que é uma das mais domáveis. Para os mais avançados a categoria Exotic Line, a Amanda por exemplo é uma das minhas preferidas, muito exótica e singular.


    T: Se tivessem que dar-nos uma razão para comprar na Geneseeds numa frase, ¿qual seria?

    G: Se estás cansado de que tudo seja o mesmo, a Geneseeds é uma boa opção.


    T: ¿Algum conselho especial sobre o cultivo das vossas variedades para os nossos clientes?

    G: Há que dar especial atenção às cepas da categoria Exotic Line já que são altamente vigorosas, o melhor para elas é o cultivo de exterior que é onde alcançam o seu máximo esplendor, outro conselho é dar-lhes pouco Nitrogénio, já que o absorvem muito e o mantém retido custando livrar-se dele no processo final.


    T: ¿Que novidades nos esperam para um futuro próximo?

    G: Não paramos, agora estamos fixando a muitas das nossas genéticas os genes das melhores linhas dos USA, que devido à sua legalidade podem realizar variedades que aqui ainda não podemos e conjugar o seu trabalho com o nosso dando-lhe estruturas e resinas incríveis, além de novas autos.


    T: ¿Que caminho gostariam que seguisse o destino no horizonte que nos espera?

    G: Poder desfrutar da planta com total legalidade e fazer trabalhos de criança com instalações e meios à grande.


    T: Para acabar a entrevista, ¿alguma coisa que esquecemos de perguntar?

    G: Isto é tudo amigos/as, esperamos que desfrutem a cultivar as plantas tanto como nós a criar.